Afiliados Élite (00/40)
Hermanos (00/05)
Directorio (00/10)
© HARDROCK
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Palavras chave

Últimos assuntos
» Supremo: Lux
Ter Ago 01, 2017 4:22 pm por Hamarik

» Obscurité: Clãs
Sab Jul 22, 2017 4:30 pm por Nox

» Registro de Photoplayer
Sex Jul 21, 2017 6:23 pm por Nox

» [Testes] Templates, Avatares e Assinaturas
Qui Jul 20, 2017 11:36 pm por Anastor L. Sirtrokoff

» Obscurité: Raças
Qui Jul 20, 2017 6:39 pm por Nox

» Modelo - Ficha
Qui Jul 20, 2017 5:28 pm por Nox

» [Modelo] Ficha (Montando)
Qui Fev 09, 2017 5:59 pm por Shakau

» [Raça] Estrelas
Dom Fev 05, 2017 11:25 pm por Harley

» Descrição da Área
Dom Fev 05, 2017 11:15 pm por Shakau

Dezembro 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
    123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Calendário Calendário


[Raça] Estrelas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Raça] Estrelas

Mensagem por Harley em Sab Fev 04, 2017 9:21 pm


Grupos e Raças

Sub-Titulo: Texto




Última edição por Harley em Dom Fev 05, 2017 11:27 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Saol
Raça e Clã :
Estrelas, Chefe Maior

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Raça] Estrelas

Mensagem por Harley em Dom Fev 05, 2017 11:24 pm


Once Upon a Dream
A Historia da Primeira Estrela

A muito tempo atras, em algum vilarejo onde hoje é a Russia, uma pequena criança nasceu, esta era Carina, seus cabelos eram de um loiro platinado, totalmente branco, os olhos duas tempestades, castanhos esverdeados. A criança começara a crescer e crescer com beleza e valentia. Tudo que fazia era com graça e elegância. Pessoas que lhe acompanhavam diziam que Carina era uma pessoa totalmente serena durante o dia, porem era só o Sol se por, que virava outra pessoa, mais fria, mais seria.


A mesma não era nobre porem trabalhava para alguns deles, e em algumas vezes, ela tinha a sorte de ser convidada para bailes. Em um deles a mesma se vestira com um vestido maravilhoso e negro, deixando sua pele clara e seus cabelos platinados em destaque, o vestido era magnifico e fora um presente de sua patroa. Poucas das mulheres de classe davam presentes a seus serviçais, Carina se sentiu a mais sortuda das serviçais, o vestido era um strapless cheio de detalhes sobe o colo e descendo volumoso como um vestido de princesa, ela colocara um pequeno colar que havia pertencido a sua mãe, um cordão com cristais azulados. Ela tinha prendido seus cabelos ao meio e os deixando livres aos lados do rosto.


A noite fora magnifica e Carina nunca havia dançado tanto. Quando estava indo para casa algo lhe chamou a atenção, alguns cavalheiros ah estavam lhe seguindo, todos se vestindo a rigor. Ela conhecia alguns somente de vista. Quando eles a encurralaram ela tentou se manter calma e não pensar em como assustava ela. "Ora, ora, ora... Vejamos oque temos aqui rapazes...", disse um dos cavalheiros, ele tinha os cabelos negros e olhos claros, talvez verdes, seu rosto era bonito porem naquele momento, a albina só sentira medo.


Sempre bem criada a mesma se curvou levemente os cumprimentando como a boa serviçal que era "Boa Noite, jovens mestres. Estou indo no momento para meus aposentos, posso lhes ajudar com algo?" , disse a loura para eles com um pequeno sorriso nos lábios, tentava disfarçar seu medo. Um deles chegou mais a frente perto do homem de olhos claros, este era um tanto mais alto, seus olhos eram escuros e seus cabelos também, a sua pele era um pouco mais morena que a do outro, era um moreno de classe alta. "Carina, minha querida, chamou a atenção de todos nós, nos perguntamos se não gostaria que um de nos a levasse para casa, afinal de contas... É perigoso para uma jovem tão bela e acima de tudo tao pura, vá para casa desacompanhada", a cada palavra o mesmo se aproximava mais, quando finalmente pegou o queixo da mesma em sua mão esquerda.


A mesma corou e tentou afastar a mão dele de si "Creio que não a uma grande precisão, meu senhor, sou uma mulher, porém isso não quer dizer que não sei me defender" , ameaçou Carina. "Agora, se os senhores me derem licença, peço humildemente para que retornem a festa e deixem-me seguir meu caminho." "Ah, meu bem nos insistimos então, que nos faça companhia, esta uma bela noite não achas? A lua e as estrelas brilham graciosamente, e sua pele parece ainda mais perfeita com a luz delas", disse o homem moreno, que passara a mão levemente pelo rosto da albina, tremendo com o medo, ela afastou novamente a mão dele de perto com receio, "Obrigada pelos cortejos, jovem mestre, porem não sou alguém de sua classe e nem estou interessada em ser, boa noite."


Aquilo foi a gota d'água para o homem que lhe deu um tapa no rosto "Serviçais não devem falar assim com seus mestres ou senhores, peça desculpas, agora" , disse o homem estalando os dedos, Carina já sabia oque aconteceria em seguida, quer ela pedisse perdão ou não, então ao ouvir um dos homens rindo e achando que a mesma se desculparia, ela levantou seu rosto e sorriu "Peço desculpas, jovens mestres, em nome deste senhor, que trata serviçais como eu pensando que sou uma meretriz, me desculpem por eles enganarem vocês achando que teriam uma noite de luxuria comigo, pois não a terão, agora, se me dão licença, irei para meus aposentos."


Os homens riram da cara do homem, que por sua vez estava vermelho de raiva, pegou os ombros da loira e a encostou na parede com força "Ora, então não teremos, não é? É oque vera, Vicent, segure os braços dela, Reinald, me de sua faca." A pontos os homens seguiram as instruções do mesmo, Carina se debatia entre o homem chamado Vicent e relutava enquanto o moreno cortava o tecido do vestido com facilidade com a lamina. Aflita e tremendo a mesma gritou mas foi calada com pedaços do próprio vestido, chorando os homens finalmente viram o tecido das suas roupas de baixo, as calçolões foram rasgados de imediato, e os trapos que agora estavam ali foram usados para a amarrar como bem queriam. O primeiro fora o moreno, que tirou sua virtude com brutalidade, chorando com a dor ela soluçava "Vamos meretriz do inferno, rebole esta buceta empregada... Isto, assim mesmo vagabunda, faça valer a pena suas piadas com seu mestre", disse o moreno a prensando ainda mais na parede dando lhe um tapa forte no rosto novamente, a mesma seguiu as instruções dele para não apanhar novamente, os outros ali assistindo já estavam quase todos desnudos, alguns saciavam as vontade sexuais dos amigos, engolindo seus membros eretos ou os deixando penetrar seu anus. Mas todos ali queriam colocar os membros dentro da albina. Demorou alguns minutos penetrando ela o moreno gozou dentro, ele ria com a vitoria de ser o primeiro de Carina e dela continuar rebolando como ele ordenara. Logo chegou o próximo, e o próximo e o próximo, quando se viu, a platinada estava chupando o membro de algum enquanto recebia em seus dois buracos internos, continuando a fazer eles a torturavam, lhe dando surras e cortando-a com a faca quando ela se cansava com o rebolado e as chupadas.


Os homens ali finalmente se saciaram e quando viram seu corpo cheio de cortes e desnudo no chão frio, eles a deixaram para sangrar ate a morte, o rosto que antes era um beldade estava com vários hematomas roxos e seus lábios estavam cortados, a pele pálida que era tao linda agora era uma pele doente, quase de um morto-vivo. Com poucas forças em si a mesma virou-se para cima, vendo a lua e as estrelas, as lagrimas continuavam a escorrer, e uma estrela cadente passou voando ao céu, Carina fechou seus olhos com força enquanto as lagrimas desciam "Pai Celeste, Guardião de suas filhas nobres ou pobres, me de forças para continuar viva e ser lembrada e temida por todos estes que me fizeram mal, me de forças para que humano algum bote as mãos novamente em mim", ela sussurrou as palavras ao vento chorando com seu corpo latejando de dor e seu sangue escorrendo ao chão. Ouvindo suas preces uma luz veio a si e tomou seu corpo, o fazendo em brilho celeste e gelo. "Seja misericórdia, Filha da Lua e das Estrelas, Carina" , sussurrou em resposta uma voz feminina em seus pensamentos.


Os dias se passaram e os pensamentos de vingança contra os homens vinham cada vez com mais frequência, principalmente ao anoitecer. Agora que sabia ter... Alguns dons que ninguém mais em seu pequeno vilarejo seria mais fácil faze-los pagar por tirar sua virtude e corromperem sua pureza. Mais dias se passaram e com o tempo os dias viraram semanas que por sua vez virou meses, os homens que a abusaram nem se lembravam mais do acontecimento que fora feito com Carina, enquanto bebiam na Toca do moreno eles conversavam sobre as frágeis mulheres que se derretiam com seus cortejos. De repente... um deles ouviu um estalo atras da porta que os fechava entre as bebidas e o casarão. Mal sabiam que um de seus companheiros que estava de guarda ali tinha sido explodido de dentro para fora, ele fora engano por cabelos brancos e olhos cinzas e com os lábios o distraindo nem notou que tinha algo agora dentro de sua boca, e não era a linguá da mulher.


Logo se foram Reinald e Vicent verem oque acontecera, fechando a porta atras de si eles viram uma mulher, com os cabelos presos em um coque alto, o vestido era branco e pesado, como o de uma noiva, seus lábios estavam vermelhos e com um pouco de batom borrado, a mesma limpava enquanto sorria para os dois homens, e seus olhos demonstravam que estava com ódio, e que pagariam por tal feito com ela. Ela emanava um brilho enorme, e não era a luz que tinham do ambiente, essa luz saia dela, fazendo a parecer radiante como a Lua. Ela se aproximou deles caminhando lentamente com seus saltos, e quando chegou a frente deles ela sorriu e lhes bloqueou a passagem de ar, fazendo com que eles morressem sufocados.

Abrindo a porta lentamente Carina já projetava um campo de força para lhe proteger sorrindo para os 12 homens contando o moreno. "Ora, ora, ora, oque temos aqui? Pensaram que tinham acabado comido?", disse ela olhando para os cavalheiros e rindo quando eles pegavam suas armas, ela os deixou atirar em si mostrando a eles que com o campo de força era inútil, quando a pólvora de suas armas acabou eles a temeram e com um movimento de mão 11 foram cortados ao meio com os feixes de luz. Então ela desperecera a frente do homem que tirou sua virtude, ele a procurava e tudo que ouvira era sua rizada no ar ate que ele cambaleando sairá da Toca, e vendo os corpos de seus amigos ali, então Carina atras dele apareceu usando sua velocidade. "Agora a pergunta é, você quer morrer devagar ou rápido? Ah, espere, você não me deu esse direito de escolha, certo? Então temo que eu terei de escolher."




Última edição por Harley em Seg Fev 06, 2017 10:48 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Saol
Raça e Clã :
Estrelas, Chefe Maior

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Raça] Estrelas

Mensagem por Harley em Dom Fev 05, 2017 11:25 pm


Habilidades e Poderes


Aurors

Gravitocinese: Capacidade de controlar campos gravitacionais. Com isso é possível tornar objetos mais pesados ou mais leves, criar gravidade artificial em objetos, criar um campo gravitacional em volta de um objeto servindo de escudo.
Ao concentrar a força gravitacional em um único ponto é possível puxar objetos diretamente da atmosfera.
Geração de Campo de Força: Habilidade de criar um campo de força protetor ao redor de uma area ou local específico. Este campo pode ter ferentes propriedades e níveis de resistência de acordo com o personagem. Alguns desses campos de força podem deter quase tudo, mas mesmo assim eles não são indestrutíveis.


Celfiks

Super-Velocidade: Super-Velocidade é a capacidade de afetar a velocidade com que as estrelas se movem, atingindo a velocidade da luz sem precisar ganhar velocidade a medida do tempo.
Podendo se mover tão rápido dando a capacidade de se mover ou ficar em pé parado sobre a água, sem afundar.
Durabilidade: Capacidade de respirar no espaço, podendo sobreviver a qualquer tipo de pressão, do mar ou do espaço sendo assim incapaz de envelhecer, podendo viver a eternidade inteira sem ar, alimentos e água.
Não se cansa facilmente, podendo fazer qualquer tipo de exercício físico por semanas sem cansar, comer ou respirar e pode resistir por muito mais tempo, chegando a anos sem precisar parar.


Mahalis

Luminocinese: É a habilidade de criar e controlar a luz diretamente de dentro do seu corpo, podendo criar feixes de luz.
Manipulação de Explosões: Manipulação de Explosões é a capacidade de criar micro-bombas de luz de diversas intensidades, também podendo bloquear a sua propagação de explosões convencionais.


Sorlin

Magia Branca: Bem similar ao efeito da regeneração, porém a cura é espontânea (se pode escolher quando quer curar e quem quer curar), assim como a regeneração, ela varia, algumas estrelas são poderosas o bastante para curam apenas ferimentos, outras podem curar doenças, e outras até podem recuperar membros completamente destruídos ou arrancados.
Clarividência: Capacidade de obter informações sobre um objeto, pessoa, a localização física ou evento que aconteceram, estão acontecendo, ou vão acontecer. Estas informações podem vir na forma de visão simples, ou presença.
O personagem pode ter instantaneamente consciência do que aconteceu, ou pode ser preciso expor a visão de alguma maneira, por exemplo, sonhando acordado.


Ninchar

Fotocinese: Capacidade de controlar e absorver a luz. Com isto é possível criar hologramas e ilusões, criar feixes de luz com intensidade de raio laser, aumentar ou diminuir a luz, manipular a luz envolta de um objeto para torná-lo invisível, mudar a cor de objetos,concentrar a luz em um único ponto aquecendo-o e muito mais.
Aptidão Intuitiva: Capacidade de analisar sistemas complexos e entender intuitivamente como funcionam sem conhecimento aprofundado ou treino. A capacidade de controlar a luz para modificar, montar e desmontar objetos usando a luz como algo físico.


avatar
Saol
Raça e Clã :
Estrelas, Chefe Maior

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Raça] Estrelas

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum